31 de ago de 2013

A LUTA DE UMA ESPOSA E MÃE EM ORAÇÃO POR SUA FILHA

  


Não fiz planos para engravidar, mas quando completei 05 meses de casada, veio à notícia de que estava grávida. Todo o cuidado era pouco para aquele ser que crescia dentro de mim.  Não conhecia o poder de Deus, era apenas uma mulher cheia de religiosidade.  Sem sabedoria, apresentei minha filha aos encostos. Então, minha amada filha Luciana nasceu em 1982, eu e meu esposo, conhecemos ao Deus Vivo em 1984.
Ouvi falar de Jesus, e então comecei a mudar na criação, e entendendo o que era certo e o errado. E então comecei dentro do padrão cristão. O tempo foi passando, e minha família sempre servindo ao Senhor Jesus, aqui, ali...  entre um estado e outro.

Não percebia que a Lú, minha filha, estava longe, e já estava se distanciando da fé que aprendera, estava formando o seu mundo. Eu não alcançava que ela não queria fazer parte do nosso mundo.   Ela estava construindo o seu mundo ao som das baladas do momento, saídas, passeios com os amigos. Apesar de apresentar esse comportamento, ela uma menina tranqüila. Mas, essa tranqüilidade foi indo embora, ela foi se tornando respondona, rebelde, inquieta, e queria fazer coisas que não que nós não queríamos, porque sabíamos que era errado.  Ao mesmo o que estava perto de nós, ao mesmo tempo estava longe.  Seu corpo presente, mas, a mente, o pensamento muito longe de nós.

Ela tornou-se uma adolescente que apresentava uma tristeza tão forte, quase uma depressão, porque ela queria fazer suas vontades apenas. Eu não percebia que dentro dela havia um vazio tão grande. Ela travava uma luta com ela mesma, só que isso estava me ferido cada vez mais. Tudo para ela de importante eram os “amigos” da escola, do curso, da academia, da internet...  Sei que o jovem tem seus momentos de fuga quando fica no seu mundinho, e não nos impede de entrarmos nesse mundinho para o ajudarmos. Então, foram dias e noites horríveis, só mesmo Deus para nos sustentar. Tudo a incomodava, ela começou a se irritar quando éramos transferidos, quando tinha que mudar de escola. Teve um ano que foram três escolas... Ela tinha um sonho e queria que ele se realizasse, e bem longe de nós, isso era muito claro por suas atitudes. Percebi então, que estava perdendo ela, isso me fazia sofrer senti muita dor, e que dor meu Deus! Comecei a lutar, a orar, a agir a fé, fazer correntes, ir à frente do altar quando o Pastor ou Bispo chamavam, eu ia, e não estava nem aí com o que iriam pensar por ser uma esposa, porque o que estava determinada era em vencer esse mal que queria destruir minha filha.

Com sabedoria, fui conquistando sua amizade, nós conversávamos muito. Uma vez eu estava orando no seu quarto, deitada no chão, com as fotos na mão, clamando, quando ela entrou no quarto e mandou-me levantar, porque ela não queria fazer a obra, não queria ter a nossa vida, pois se achava bem, e o meu desejo não era pra sua vida.  Ela não queria ter um compromisso com Deus. Foram momentos de muita luta de dor, mas, valeu a pena! Eu nunca desisti de minha filha. Nunca devemos deixar de orar, de clamar, de exercer a fé com a inteligência.  


Fiz um propósito pela vida sentimental dela, e falei com Deus que seria fiel até que Deus a abençoasse colocando na vida dela um homem de Deus, para se unir a ela e juntos eles crescessem. Não lembro quanto tempo, perseverei, e aconteceu!  Tudo mudou, ela se converteu!  Deus fez a obra por completo em todos os sentidos. E hoje ela faz a obra no altar, está ao lado de um grande homem de Deus. Eu só tenho que agradecer por tudo que Ele fez e há de fazer.   

Assim, como pela fé gerei minha filha também no altar de Deus, hoje estou muito feliz em poder fazer parte do Projeto Mães em Oração aqui em Florianópolis, e estar ajudando a levar paras mães a mesma fé que transformou minhas lágrimas em sorrisos, em júbilos de alegria.

Mães não desistam de seus filhos, lutem na fé com sabedoria!

Muito obrigado Senhor Jesus!

Contem conosco nesse propósito,


Rosane Oliveira

Coordenadora do Projeto Mães em Oração – Santa Catarina - Florianópolis


5 comentários:

Suelem Araujo disse...

Da pra perceber o tamanho de sua luta pela intensidade de suas palavras obrigado por testemunhar vou dividir com as mães da iurd onde estou um beijo grande =)

Nathaniely Perske disse...

Dona Rosane foi e continua sendo um grande exemplo de mãe em oração, mesmo diante de um gigante, ela buscou em Deus a força necessário para lutar e vencer. Mulher de Deus!
Deus continue abençoando grandemente a família da senhora. Um beijo Nathy

Anônimo disse...

SDONA SANE,NÃO SEI SE LEMBRA QUE TENHO 3 FILHOS(CRISTIANO,DANIELLE E SARAH).TAMBÉM PASSEI POR UMA GRANDE LUTA COM O CRIS.FORAM 3 ANOS.PERSEVEREI E DEUS ME HONROU.HOJE,ELE SERVE À DEUS NO ALTAR.HOJE,LUTO PELAS OUTRAS DUAS,QUE AINDA NÃO TIVERAM UM ENCONTRO COM DEUS,MAS,ASSIM COMO,ELE ME HONROU COM O MEU FILHO,TAMBÉM VAI ME HONRAR COM ELAS,POIS SÓ ELE VAI SER GLORIFICADO.EM NOME DO SENHOR JESUS.BJS PARA TODOS.SAUDADES.
PS:TENHO 3 NETOS.UMA MENINA DA SARAH.SE CHAMA LARAH.TEM 2 ANOS.E DANY,TEM UM MENINO DE 3 ANOS.CAUÃ E UMA MENINA DE 1 MÊS.SE CHAMA MAYA.

Anônimo disse...

SDONA SANE,NÃO SEI SE LEMBRA QUE TENHO 3 FILHOS(CRISTIANO,DANIELLE E SARAH).TAMBÉM PASSEI POR UMA GRANDE LUTA COM O CRIS.FORAM 3 ANOS.PERSEVEREI E DEUS ME HONROU.HOJE,ELE SERVE À DEUS NO ALTAR.HOJE,LUTO PELAS OUTRAS DUAS,QUE AINDA NÃO TIVERAM UM ENCONTRO COM DEUS,MAS,ASSIM COMO,ELE ME HONROU COM O MEU FILHO,TAMBÉM VAI ME HONRAR COM ELAS,POIS SÓ ELE VAI SER GLORIFICADO.EM NOME DO SENHOR JESUS.BJS PARA TODOS.SAUDADES.
PS:TENHO 3 NETOS.UMA MENINA DA SARAH.SE CHAMA LARAH.TEM 2 ANOS.E DANY,TEM UM MENINO DE 3 ANOS.CAUÃ E UMA MENINA DE 1 MÊS.SE CHAMA MAYA.

Mães Em Oração disse...

Olá! Para incluir os nomes de seus filhos e netos em nosso livro de oração, escreva para: maesemoracao@gmail.com

Estaremos aguardando.

Deus abençoe!