17 de mai de 2013

O QUE ESSAS MÃES NA BAHIA TEM EM COMUM?


Sou mãe de 06 filhos. Meu filho mais velho chama-se Mateus, tem 17 anos. Sempre foi um ótimo filho. Amigo, caseiro, bom irmão, mas aos 12 anos, suas atitudes começaram a mudar. Começou a se envolver com más amizades. Na escola, não tinha mais rendimento. Perdeu 3 anos seguidos. Também, começou a namorar escondido. Saía com amigos para roubar frutas nos pomares dos vizinhos. Boa parte desses amigos eram envolvidos com as drogas, e,  ofereciam  para que ele usasse. Eu estava muito preocupada com meu filho e comecei a fazer parte do propósito das Mães em Oração, participando com as mães para orar na IURD de Castelo Branco. É maravilhoso saber que outras mães oram por meus filhos, da mesma forma que também eu oro por filhos de outras mães que passavam por várias aflições.  Um dia meu filho se arrumou para sair com um amigo, que era envolvido com coisas erradas, estavam numa praça quando uma moça passou e chamou o meu filho para conversar. Ele saiu de perto desse amigo e foi com essa moça. Logo em seguida chegaram dois homens armados e atiraram nesse rapaz. Se meu filho estivesse junto, com certeza também teria sido morto. Mas, Deus ouviu minhas preces e guardou o meu filho. Nesse dia , meu filho abriu olhos. O Mateus retornou para presença de Deus, boa parte dos amigos com quem se envolveu nesse período, foram presos, morreram... Meu filho está ótimo, voltou a ser um destaque positivo na escola, abriu o próprio negócio com um tio, tem trabalhado e tem prosperado.
Aprendi que temos de perseverar em oração e nunca desistir dos nossos filhos.

Ana Claudia Santos Oliveira – Bahia

_____________________________________________________________________________

Tenho 08 filhos e sempre orei por eles. Depois que me tornei uma mãe em oração tenho me empenhado ainda mais. Oro junto com o Grupo das Mães em Oração, oro pelos filhos de minhas companheiras e elas oram pelos meus. Louvo e agradeço a Deus por esse propósito, pois através dessa fé, há alguns dias meu filho de 35 anos saiu para trabalhar como sempre e em seu trabalho perdeu o equilíbrio quando estava sobre uma empilhadeira numa altura maior que a de um poste. Caiu. Mas, nenhum dano sofreu milagrosamente. Seus colegas foram até ele pensando que o pior havia acontecido, mas, para espanto de todos, NADA havia aconteceu se não uma pequena fratura no pulso.    A mão de Deus o guardou, amorteceu o impacto da queda e eu tenho certeza foi graças as minhas orações constantes por ele.

Agora mais que nunca estou firme nesse propósito e incentivando outras mães a fazerem o mesmo.

Sônia Teixeira - Bahia  

Meu nome é Ieda, e esta é minha filha Irlane. Ela estava afastada da presença de Deus, chegou a ser uma obreira muito  dedicada , mas acabou se afastando, alegando  "não ter tempo " devido ao trabalho em que estava, e a algumas amizades que conheceu. 
"Provei amargamente do mundo, cheguei a me envolver com um namoro de alguém totalmente diferente dos princípios e valores que aprendi, passei a frequentar baladas e festas .Quando estava envolvida com as "amigas", me sentia aparentemente feliz, mas quando estava só, o vazio e a tristeza me dominava. Minha consciência pesava constantemente, por me ver longe da presença de Deus, e saber que um dia eu fui realmente feliz. Fiquei por três anos nessa vida, e sem forças para voltar". Irlane.
Há pouco tempo Irlane voltou para igreja, mas não conseguia estar firmada na fé.  Comecei a orar por ela unidas as Mães em Oração, buscando sabedoria, agindo a fé, e hoje ela está firme, transformada e diz que hoje ela tem de volta a paz que tanto almejava novamente.
Ieda - Bahia

Essas mães na Bahia, tem em comum a fé viva, que garante a Vitória.
Claudinéia Silva - Mãe em Oração - Bahia

Nenhum comentário: