15 de mar de 2013

A DOR DA MÃE É A DOR DO PAI

 
Todos nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus e por isso, quando geramos nossos filhos, também nascem à nossa imagem e semelhança. Trazem nossas características físicas. Tomamos nos braços aquela pequena beleza e começamos a sonhar com um grande futuro para eles, jamais passa na cabeça de uma mãe que seus filhos crescerão trilhando caminhos tortos, vivendo uma vida desregrada e sofrendo consequências desses atos. Pois a maioria de nós mães, estamos sempre nos esforçando para dar bons exemplos, ensinamos nossos filhos como devem se comportar, falamos, recomendamos, orientamos e protegemos, assim como também Deus o faz, e é através da Sua palavra, a Bíblia.
Porém, muitas de nós temos filhos que decidiram não nos escutar, não seguir nossas orientações, não querem seguir o bom caminho que apresentamos a eles, não querem nossa proteção. Assim também acontece com Deus... Ele nos deixou o Caminho a seguir, Caminho que nos leva a uma vida plena, caminho que nos conduz ao sucesso em todas as áreas de nossas vidas, na Bíblia nos deixou todas as orientações a seguir, mas... à semelhança das atitudes de nossos filhos, a humanidade (inclusive muitas de nós que estamos lendo isto agora), decidimos não seguir esse Caminho, decidimos não ouvir Suas palavras de orientação e fazemos as coisas do nosso modo.  
Como consequência? Vida de sofrimento e decepções, sucessões de erros, fracassos e tristezas. Quando vemos nossos filhos passando por essas situações, ficamos tristes, sofremos também, sentimos a dor deles, e faríamos o que fosse preciso, se eles se voltassem para nós, se arrependessem de suas más atitudes e aceitassem nossos conselhos, se obedecem nossa instrução. O mesmo Deus sente em relação a nós; quando sofremos Ele se entristece, porque se tão somente seguíssemos Seus sábios conselhos, não fracassaríamos, não haveria tanto sofrimento, porém... Quem quer seguir Seus sábios conselhos? Quem está disposto a se voltar para Deus arrependido dos seus erros? Eis a questão! 
Nós como mães que estamos na luta por nossos filhos podemos entender perfeitamente o que sente Deus quando suas criaturas tomam um rumo diferente ao que Ele orienta, nós as mães em oração em todo o mundo, devemos refletir pois Deus não impõe Seus ensinamentos e orientações, Ele oferece, mas se não damos importância e não obedecemos Seus conselhos, Ele não pode obrigar-nos, porque Ele é justo. Diferente de nós, que muitas vezes, queremos impor as coisas aos nossos filhos,  mas já comprovamos que não funciona. Coloquemos nossos filhos nas mãos do único que pode salva-los e quanto a nós: Deixemos nossos próprios conselhos e sigamos o perfeito que vem de Deus.
 
Mãe, entregue sua vida à Jesus.
Sandra Lages
 

Nenhum comentário: