9 de fev de 2013

COMO HOJE VEJO A MINHA MÃE

Eu poderia começar essa postagem tentando fazer todo mundo ver minha mãe da maneira que  eu a vejo hoje:  simplesmente perfeita, com erros e defeitos, mas, perfeita pra mim.  Minha linda mãe faz aniversário nesse domingo, 10 de Fevereiro, um dia especial,  o dia do voto pelo familiar, e eu queria compartilhar a alegria que hoje desfruto ao lado dela.
 
Fiquei pensando e achei uma maneira toda nossa de explicar... uma história de milênios que protagonizamos faz um tempo com o olhar de alguém que como outrem amou além do que se pode tocar. A Bíblia Sagrada conta a história de duas mulheres que unidas venceram as barreiras da cultura, idade, língua, costumes e mudaram a ordem natural das coisas. Uma mulher do povo de Israel se mudou junto a seu marido e seus dois filhos, em uma época de fome, de Belém de Judá para Moabe (terra dos moabitas, um povo diferente do dela), essa mulher tinha um nome curto, mas forte: Noemi. A família permaneceu lá por quase dez anos e os filhos de Noemi se casaram com Orfa e Rute (mulheres moabitas). Infelizmente os homens daquela casa vieram a falecer e as três ficaram viúvas. Sem alternativa para sobreviver Noemi decidiu voltar para sua terra(pois havia ouvido que o Senhor se lembrara do povo e lhe dera pão), pegou suas noras e se pôs a caminho de Belém.
No meio do caminho Noemi se virou para as noras e disse: “Ide, voltai cada uma a casa de sua mãe” e as abençoou. Ambas choraram e disseram que não fariam isso, não a deixariam ali sozinha e desamparada, porém, Noemi retrucou perguntando por que elas a seguiriam , afinal ela não tinha outros filhos e ainda que tivesse  elas não poderiam esperar até que fossem homens, ela não tinha dinheiro... Rute lhe respondeu: ‘Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te;  porque, aonde fores irei eu, onde quer que pousares, ali pousarei eu, o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e ali serei sepultada; faça-me o Senhor o que bem lhe aprouver, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti”.
Noemi então percebeu que Rute não iria deixá-la e seguiu viagem para Belém. Ao chegar em sua cidade natal todos sabiam de suas perdas e se como eram, contudo Noemi se sentiu envergonhada, humilhada e até amaldiçoada. Elas então, se instalaram em Belém e Rute foi trabalhar, no lugar de sua sogra que já era mais velha, nas terras de um parente de Noemi e lá foi “encontrada” por Boaz, homem de bem e riquíssimo com quem se casou e teve um filho que foi avô do rei Davi ( de onde veio o Senhor Jesus). A amargura e vergonha de Noemi foram apagadas, pois as mulheres de Belém diziam que Deus trouxera honra a ela e que sua nora que a amava valia mais que sete filhos.
Rute foi Rute porque Noemi existiu na vida dela. Noemi realizou  o sonho de Rute (dando-lhe seu filho por marido), apresentou a ela o Deus de Abraão e o mundo hebraico, durante quase dez anos a sustentou e foi nas terras de seus parentes que Rute encontrou Boaz. Noemi ao perder tudo se viu como uma velha, sem nada para oferecer e alguém por quem não valesse a pena lutar, contudo para sua nora Rute ela continuava sendo a mais especial das mulheres, a ponto de Rute preferir segui-la passando privações e saindo de sua terra  a voltar para a casa de sua mãe  e estar em segurança.
Bom, eu também tenho uma Noemi... só que o nome Dela começa com L, por causa dela, do seu amor, sua fé, seu cuidado, sua dedicação, parceria, amizade e sacrifícios eu estou aqui hoje. Já contei um pedacinho da minha história aqui no Mães, hoje quero falar do valor que minha Noemi tem para mim...   Por causa dela encontrei Jesus, meu grande amor que me completou, me fez voltar a sonhar, ser uma pessoa positiva, otimista, segura, pra frente, me fez livre e nova pessoa por completo e trouxe para mim presentes que queria muito e outros que eu nem podia imaginar.
Foram as orações, os votos, a perseverança dela com Deus que me fizeram ficar de pé e me resgataram do inferno que eu vivia. Eu não sonhava mais, não tentava nada porque achava que nada ia dar certo para mim, não me cuidava, não sorria, não acreditava mais em mim, mas ela tinha dentro dela a certeza de que Deus ia mudar tudo aquilo e me fazer viver de novo. Por isso mesmo eu sendo uma filha que olhava com cólera para ela, a humilhava, xingava, desprezava, falava mal dela para os outros e quase agredi a fisicamente, ela continuou orando e votando por mim, pela minha transformação. Chorou muito na presença de Deus e cada lágrima regou a semente Dele em mim e me fez florescer do jeito que ela pedia. Eu sou um milagre da vida dela, a resposta de votos dela com Deus.
A fé é a certeza da resposta de Deus! Dentro de minha mãe é tanta... que jamais desistiu de lutar por mim! Nãoimportava o que estava acontecendo e sim o milagre que ia acontecer. Ela fez de tudo por mim,  até já se colocou no meu lugar para me defender e acabou tomando sete tiros, quatro costelas quebradas, uma trincada e um pulmão operado ( até hoje quando vejo as cicatrizes no corpo dela meu coração derrete de tanto amor e gratidão).  E o mais interessante é que eu odiava qualquer coisa sobre Deus, achava uma perda de tempo e que Ele era um ser figurado morando muito longe, então  cada vez que Ela vinha falar  Dele mim o meu semblante decaía, mas nesse dia eu ouvi falar de Deus de uma maneira que me tocou e resolvi dar uma chance e ouvir o que Ele estava dizendo através,  pedi perdão para minha mãe e disse que ia mudar, vinte minutos depois quase morremos...e desse dia para frente eu decidi que ia dar uma chance para Deus e também para ela.  Vi como eu estava errada...e nossa vida começou a mudar desse dia em diante.
Minha mãe me ensinou tudo sobre o caminho de Deus, a ser uma exímia dona de casa, uma excelente profissional e principalmente a como ser uma mulher de Deus e tudo isso aprendi com o exemplo dela além de palavras.  Mas nossa vida nem sempre foram flores e há um tempo atrás passamos um momento muito difícil, crítico  ela se viu como Noemi: velha, sem nada para me oferecer e sem valor . E me fez a mesma proposta de ir cuidar de mim, da minha vida, ir morar com meus avós, meu pai,tios, enfim, seguir em frente porque eu tinha uma vida toda para ser feliz e não valia a pena ficar.
Como deixar alguém como ela para trás? Como não investir em alguém tão precioso? Como não retribuir um milésimo do que ela já tinha feito por mim? Como não lutar por ela? Aí olhei no fundo dos olhos dela, chorando,  e disse “mãe, o que Rute falou para Noemi? É o que eu digo para você” e nós ficamos juntas e eu passei a admirá-la ainda mais porque pude conhecer a força, a garra e a mulher-maravilha que ela é.... UMA GRANDE MULHER DE DEUS, meu exemplo. Nesse deserto o valor dela passou a ser inestimável e como Rute pude conhecer a essência de Deus e mais uma vez ver que a palavra Dele se cumpre todos os dias, porque tive uma Noemi que me deu a maior riqueza e herança que se pode receber: a fé no Deus vivo.
Desejo que todos seus sonhos se realizem, toda a felicidade desse mundo minha linda, minha amada mãe. Te amo demais, demais, demais, você vale muito pra mim, e que com nossa história muitas mães e filhos conheceçam o poder de Deus através da fé, dos votos, sacrifícios e a persevarnça na oração.
Sempre com amor, uma filha agradecida,
Mariana Sebastian
  

Um comentário:

Marilene Cardozo disse...

Que coisa mais linda!
Amo vcs e adimiro muito essa união que Deus fez nascer em vcs.

Um beiijoooo pra mamis que faz aniversário no domingo, e um beijo pra essa menina linda e tão especial que vc Mari.

Que Deus continue abençoando vcs cada dia mais.