29 de jan de 2013

APRENDI A DURAS PENAS



Mães levam consigo a sempre preocupação de ver seus filhos bem, querem que nada de mal lhes aconteça, se as mães pudessem colocariam seus filhos em uma bolha onde eles estariam livres de tropeçar, cair, se contaminar etc. Só que isso não os ajudaria, não os beneficiaria, muito pelo contrario! 
Aprendi a duras penas, que nossa superproteção aos filhos só os torna pessoas fracas, dependentes, preguiçosas, sem iniciativas e a lista continua, na realidade ela é bem grande. Sei que quando superprotegemos nossos pequenos, nossas intenções são as melhores, só queremos proporcionar a eles uma vida sem riscos, sem dores e sofrimentos, queremos evitar que eles passem o que passamos.

Porém, aqueles castigos que recebemos, as privações que tivemos, os nãos que ouvimos, os tombos que levamos quando brincávamos correndo pelos quintais, os arranhões que ganhamos passando por entre as roseiras do jardim com os pés descalços sobre a terra, as quedas das árvores que tivemos quando subíamos para apanhar alguma fruta, se pararmos para analisar o quanto nos serviram todas essas coisas, percebemos que nos ajudaram e muito, a nos tornar pessoas maduras, fortes, aprendemos a cair e levantar, aprendemos a assoprar o ardor dos arranhões e seguir em frente, aprendemos a não desistir quando caiamos da árvore sem a fruta na mão etc. Amadurecemos, aprendemos a disciplina, aprendemos a respeitar nossos pais obedecendo, pois não queríamos voltar a ser castigados ficando em casa no fim de semana sem sair.

Mãe, você que ainda tem seus filhos pequenos, não os prive dessas grandezas, são valores que se foram perdendo com o tempo, não permita isso, ensine-os a viver com regras e disciplina, desobedeceram então devem sofrer as consequências, essas atitudes ajudam a formar um caráter integro, pessoas de bem, maduras para vencer na vida.

Observe este ensinamento bíblico: “O que não faz uso da vara, odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o disciplina”. Provérbios 13:24

Disciplinar é amar, ainda que seus filhos não entendam isso, reclamem, chorem, porem mais tarde eles lhe agradecerão!

Mães não desistem de seus filhos.
Sandra Lages - Mãe em Oração - Rio de Janeiro

Um comentário:

Patricia Lages disse...

Que bom que hoje as mães podem aprender com os erros de outras, sem que tenham que comprometer a educação de seus filhos cometendo seus próprios erros! Quem dera todas soubesses essas coisas!!! Muito bom!!