19 de jun de 2011

CHRIS FLORES RELATA O PODER DA ORAÇÃO

Queridas amigas mães, escrevo aqui com toda a emoção e força do meu amor ao meu filho. Parece óbvio que todas as mães do mundo amem seus filhos com toda a intensidade possível e incondicionalmente. Mas, nos dias de hoje, infelizmente não é. Quantas mulheres são abençoadas por Deus e conseguem gerar uma vida! Mas nem todas entendem essa missão divina e única e abrem mão de sua mais suprema felicidade abandonando ou rejeitando seus filhos. Digo isso porque nós devemos agradecer todos os dias por essa benção, por ter a permissão de criar um ser humano e tentar fazer um mundo diferente. Isso mesmo. Nós mães educamos e preparamos os futuros cidadãos da nossa sociedade. 
Como forma de agradecimento dessa benção, vou contar aqui para vocês minha experiência de vida. Aqui, sou apenas a Chris mãe, não a apresentadora e jornalista. Por isso, esta foto em que estou sem maquiagem, com o rosto limpo de uma mulher que apenas é mãe.
Primeiro, obrigada meu Deus por ter me feito um instrumento de geração de vida. Dei à luz Gabriel, meu pequeno anjo que está com 5 anos. Ele nasceu um mês antes do previsto, com um pulmão mais frágil. Ele tem bronquite asmática e fazemos um tratamento preventivo para que ele não tenha mais problemas graves de saúde.

Digo isso porque há dois anos ele chegou a ter quatro pneumonias seguidas, uma por mês. Desde recém-nascido, inúmeras inalações, antibióticos e idas aos hospitais. Mas o ápice foi quando o pneumologista dele disse que o Gabriel poderia ter sequestro pulmonar. Em resumo, uma parte do pulmão nasce quase que desligada do restante e vira um depósito de bactérias, tendo que, em alguns casos, ser retirada numa cirurgia. Caso que provavelmente seria do Gabriel. Imagine para uma mãe saber que seu filho, aos quatro anos de idade, poderia ir para uma mesa de cirurgia? O pânico tomou conta de mim. Só de vê-lo fazer ressonância e tomografia para saber o diagnóstico já foi desesperador. Mas Deus sempre sabe o que faz. Colocou em meu caminho mulheres cristãs, que são super mulheres com um poder só: a fé. Por meio da minha grande amiga Isis Regina, conheci Rosana e sua turma da AMC. Todas essas lindas mulheres oraram muito pelo meu filho. E sei que ainda oram. Não houve um dia sequer que não tivesse falado com minha doce amiga Isis e não tivesse meu coração tranquilizado e ungido com sua fé. Uma oração poderosa, transformadora e mágica. Sim, esta é a verdadeira mágica. A mágica da fé, do amor, da presença de Deus.
Hoje, sei que Deus colocou isso na minha vida para me mostrar que nossa fé pode sempre mais. Quem com fé, podemos. E que Ele é quem rege nossa vida, somos só instrumentos e devemos sempre lembrar disso. E agradecer todos os dias.
Uma semana depois do início da nossa corrente de fé e orações, chegou o resultado dos exames: meu filho não tinha sequestro pulmonar. Começamos um tratamento preventivo com o médico e NUNCA MAIS ele teve um problema sequer no pulmão. A fé transforma ou não? Como não acreditar no poder misericordioso de Deus? Como não acreditar na força das orações dessas mães que são um instrumento de Deus?
Queria que vocês conhecessem minha história para saber que fé nunca é demais, orar nunca é demais, que nossas palavras são poderosas e transformadoras quando ditas com o coração e que o poder de Deus é sempre maior do que cremos. Obrigada ás mulheres que com sua fé transformaram a vida do meu filho. Uma mãe feliz é o sinal de que Deus existe cada dia mais forte em nossos corações.
Fiquem com Deus! Porque ele sempre está conosco!
Bjos 
Chris Flores

Um comentário:

denise disse...

QUE DEPOIMENTO LINDO E PODEROSO.